• 21 2233 3703
  • contato@statusnacional.com.br
  • Rua da Conceição número 105 - Grupo 1003 - Centro - RJ

STATUS NACIONAL

RISCO DE PETRÓLEO

A complexidade da atividade petrolífera, tanto sob o ponto de vista técnico como financeiro, onde várias empresas são envolvidas em torno de um objetivo, requer do analista de seguro, não só sua visão especifica, mais o concurso de pessoas e órgãos normativos tendo como objetivo uma oferta de uma cobertura securitária em que a eficácia, em caso de sinistro, seja a maior determinante.

1 – PROSPECÇÃO E EXPLORAÇÃO

Onshore or offshore ( em terra ou na água)

A complexidade da atividade petrolífera, tanto sob o ponto de vista técnico como financeiro, onde várias empresas são envolvidas em torno de um objetivo, requer do analista de seguro, não só sua visão especifica, mais o concurso de pessoas e órgãos normativos tendo como objetivo uma oferta de uma cobertura securitária em que a eficácia, em caso de sinistro, seja a maior determinante.

São vários os riscos inerentes a esta atividade representados sinteticamente por:

  • Despesas operacionais decorrentes de um sinistro – que por definição estão fora de sua atividade operacional normal, tais como: Despesas para controle do poço; despesas de evacuação; fechamento deliberado do poço etc…
  • Danos a propriedade – garantindo todos os danos a torre e seus acessórios e;
  • Responsabilidade legal – Caracterizado pelos danos causados por suas operações a terceiros, quando for constatado sua responsabilidade pelos mesmos.

2 – REFINARIAS

As Refinarias, que em geral pertencem à empresas de grande porte, são seguradas através de uma apólice Riscos Operacionais que acoberta o patrimônio CONTRA TODOS OS RISCOS, exceto aqueles especificamente excluídos nas apólices

3 – ATIVIDADES CORRELATAS

Alguns segmentos da economia trabalham especificamente para o segmento de petróleo. A sua análise de riscos e sua conceituação, serão determinantes do posicionamento do seguro para dar uma garantia própria.